Tentativa e Erro

Já viram aquela mania que professor tem de fazer uma pergunta para a turma inteira, esperando que alguém responda? Por que professores fazem isso? Quando é uma pergunta fácil, todo mundo responde sem dificuldades, mas quando é uma pergunta difícil, fica aquele silêncio constrangedor na sala…

Normalmente quando fica esse silêncio, sempre tem um aluno que, se sentindo mal pelo professor, dá um chute pra ver se acerta e faz o professor se sentir menos mal por ninguém saber a resposta.

Esse aluno que dá o chute é um problema né? Por um lado ,tem que se valorizar o fato de que ele saiu da zona de conforto dele e tentou alguma coisa. A tentativa sempre é louvável. Mas ao mesmo tempo, você precisa dizer “Não, não é isso”, e ai o resto da turma terá ainda mais medo de tentar responder, e esse aluno provavelmente nunca mais vai tentar chutar alguma coisa de novo.

Essa coisa de lidar com o erro do aluno é bem complicado… na área de programação, quem está começando costuma errar muito, e é comum que os alunos se sintam frustrados no início por causa da enorme quantidade de erros que cometem. Ninguém gosta de errar, e quando os erros são muitos, não é incomum que o aluno passe a não tentar mais para que não se sinta mais frustrado. Parece que opera a seguinte lógica: “É melhor não errar não fazendo do que perder meu tempo fazendo e fazer errado”.

O erro permite que a gente avance, que a gente aprenda. O problema é que é muito fácil para o professor (Mesmo que seja sem querer) dizer um “Você está errado!” de forma tão constrangedora para o aluno que ele nunca mais vai querer tentar fazer aquilo de novo. É preciso valorizar a tentativa mas sem deixar de corrigir o erro, e isso parece ser meio difícil de se fazer. Eu sempre tento valorizar a tentativa dos meus alunos, mas constantamente vejo na cara deles uma expressão de “OK, você está dizendo isso só pra eu me sentir menos burro”… o que não deixa de ser frustrante pra mim.

O pior é que, como eu falei, na área de programação é muito comum o cara errar demais no início. É um mundo novo que está sendo apresentado para os alunos, e eles precisam aprender a pensar de uma forma que não estão acostumados. É normal errar quando se está aprendendo, e eu preciso ajudá-los a entender que não existem resultados rápidos: se eles não errarem, eles não vão aprender… é uma construção completamente nova que está sendo feita na cabecinha deles, e que eles precisam se esforçar e dar um salto por cima das frustrações iniciais para conseguir terminar essa construção.

Não é algo fácil de se fazer…mas é sempre delicioso quando eu percebo um aluno “entender” algo.. dá pra olhar no rosto dele que as pecinhas da construção se encaixaram da forma certinha naquele momento, e que a base para uma nova construção está formada novamente.

Anúncios

Uma resposta para “Tentativa e Erro

  1. É isso aí Rafa! É só colocar um pé na frente do outro, e logo estarão andando pelo chão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s